Consórcio de dinheiro, como funciona?

by / quarta-feira, 22 março 2017 / Published in Materiais

Consórcio é a melhor forma de compra planejada e a mais fácil para começar a investir nos seus sonhos, ou seja, sem burocratização na adesão ao grupo. Porém, uma dúvida muito comum é se o consorciado é obrigado a comprar o bem ou serviço do grupo ou se é possível fazer um consórcio de dinheiro. Ou seja, converter a carta de crédito em dinheiro na conta.

A resposta é: sim! Mas seguindo algumas condições. Entenda nesse post como você pode sacar em dinheiro o seu consórcio.

Quais as vantagens de se fazer um consórcio de dinheiro?

Você terá a liberdade de comprar o bem ou serviço que desejar, sem se prender ao que foi escolhido pelo grupo. Assim, você pode adquirir um carro, moto, imóvel, eletrodomésticos, viajar, fazer um intercâmbio ou simplesmente reinvestir o dinheiro.

É uma ótima opção para quem não tem disciplina financeira para poupar uma quantia todo mês. Com o consórcio, você terá que pagar as parcelas e pode até, em alguns casos, colocar em débito automático para garantir o pagamento. Assim, você se força a poupar e pode realizar o seu sonho ao receber o dinheiro.

 

Converse com a administradora e leia todo o contrato

Antes de aderir ao grupo, pergunte à administradora se ela trabalha com esse tipo de consórcio e quais são as condições. Além dessa conversa, leia atentamente todas as cláusulas do contrato que deverá explicar exatamente as circunstâncias e como deve ser feita a conversão da carta de crédito em dinheiro.

 

As condições para o saque em dinheiro

Ao ser contemplado, a carta de crédito será depositada em uma conta-poupança em nome da administradora, uma vez que o consorciado deve informar formalmente qual bem ou serviço quer adquirir e essa irá efetuar a compra.

Porém, é sim possível pedir a conversão em dinheiro para a conta do contemplado após um período de 180 dias ou após o encerramento do grupo. Para isso, é necessário que o consorciado tenha liquidado com todas as parcelas do consórcio.

 

É possível pegar o dinheiro investido de volta?

Essa situação só irá ocorrer se o consorciado desistir do grupo e, então, estará sujeito a multas contratuais e receberá o dinheiro ao ser contemplado, descontado o valor das taxas e multas.

 

Algumas dicas básicas antes de pensar em investir

  • Pesquise antes sobre a administradora e escolha aquela que for transparente, com experiência no mercado e te passar confiança para fechar negócio.
  • Faça um planejamento financeiro para saber o valor das parcelas que você tem condições de pagar para não correr o risco de ficar inadimplente ou ter que sair do grupo.

Agora que você sabe dessa novidade, que tal contar para seus amigos como funciona um Consórcio de Dinheiro? Compartilhe essa novidade nas redes sociais!

 

 

Deixe uma resposta

TOP